Foram os sonhos, símbolos e insights que me orientaram a farejar a força selvagem esquecida.

Minha formação e atuação no campo da Psicologia trouxe incríveis perguntas e um significado ainda mais amplo ao sentido que me guia.

Movida por um chamado que ecoou em mim mudanças paradigmáticas e transformadoras, fui buscar na fonte alquímica da natureza as respostas que a ciência não ousou responder. A terra, a água, o fogo e o ar se tornaram aliados de uma jornada iniciática que nem eu mesma sabia estar percorrendo.

Em constante processo de terapia, a cura da minha ancestralidade passou pelas raízes indígenas, negras, árabes, africanas, e assim fui sendo conduzida ao longo desses 20 anos nos estudos dos saberes ancestrais.

Caminhei com professores indígenas, por ocas e tribos, em cerimônias de tradições ameríndios.

Além do meu trabalho como Psicóloga Clínica Sistêmica, passei a focalizar grupos, círculos e imersões no tema Ancestralidade e Feminino.

Expandindo o território do meu coração, senti o desejo vísceral de viver em maior concordância com os valores que acredito. Ouvindo o chamado para me conectadar ainda mais profundo com os ritmos e ciclos da Terra, junto com meu companheiro e meu filho decidimos sair dos centros urbanos e nos mudamos para o coração da Mata Atlântica, aos pés dessa vigorosa paisagem de nome Monte Crista(Garuva/SC) berço das águas cristalinas. Construímos nossa morada e aqui encontramos nosso Lugar de Poder onde vivemos há 15 anos.

De todo esse percurso, que possibilitou em mim o resgate necessário da minha real natureza, nasce TendaCura. Uma escola viva que nos devolve a magia natural. Pé pelado. Coração desnudo. Espírito encarnado. Onde a natureza volta ao seu lugar de maestra e podemos ouvir com clareza os ensinamentos da Terra.

No colo generoso da floresta TendaCura é um útero potente, um ventre artístico, ritualístico e terapêutico que propõe um encontro real com a origem de quem somos, alinhando nossa experiência com saberes que orientam a organicidade da vida. O resgate desses saberes nos conduz para fora dos labirintos da psiquê, elaboramos ilusões e sustentamos a condição singular de dialogar com o essencial.
As Quatro Direções, os Quatro Elementos e os Quatro Arquétipos do Xamã são a base que fundamentam esse trabalho. Acessando os Portais do Corpo e conectando Terra e Céu podemos trazer luz ao que parecia escuro, trazer vida ao que parecia morto. Diante do fogo, uma terapia que resgata a autonomia e a medicina única de sermos quem somos.

Os rituais nas tradições xamânicas cumprem a função de Rito de Passagem, conduzindo nossa psique a acelerar os processos de mudança, bem como encerrar os lutos que nos impedem de realiza-las. Em concordância com essas tradições, TendaCura abre espaço não somente para a transferência oral de saberes mas também para a ritualística : Família de Origem, Círculo de Cinzas, Tenda da Suor, Sopro Sagrado, Dança Lunar, Medicina do Cacau, Oferendas a Pachamama, Fogo de Conselho.

Percorrendo os campos da psiquê, o ritual é uma ferramenta de investigação interior que traz de volta algo que se perdeu, revelando o oculto e dinamizando a potência da alma.

Com todos os paradigmas contemporâneos que lança nossa humanidade para um lugar de desafios longe da nossa real natureza, TendaCura se propõe a ser um uma experiência que facilita um diálogo mais orgânico, "desconstruindo o pensamento linear e nos engajando novamente na incrível aventura de pensar em círculos."
Um convite para todas as mulheres que desejam se aprofundar na ritualística xamânica e avançar para outras realidades que mobilizam a consciência.

Assim como fui conduzida a reconstruir em mim o elo selvagem e sagrado, hoje me dedico a conduzir outras mulheres que também sentem a necessidade urgente dessa conexão.

Por Todas as Nossas Relações.
×